Vereador diz que PDT queria 5% do seu salário

O vereador Guinho (sem partido) se posicionou sobre a sua expulsão do PDT. O partido emitiu uma carta relatando que o edil tinha cometido irregularidades e infidelidade partidária. Segundo Guinho, o partido queria um percentual do seu salário: “No processo eles colocaram que não estava fazendo a contribuição mensal de 5% do meu salário para o partido e ainda queriam indicar 1/3 da minha assessoria. Isso está no processo do conselho de ética, mas não foi divulgado na nota para imprensa”, declarou o vereador.

0 comentários:

Postar um comentário

Não sera permitido a publicação de comentário com palavra de baixo calão.