Bandido de alta periculosidade, "Nem Orêa" é assassinado em Ibicaraí

Se em Itabuna, os casos de homicídios deram um "pausa", nos
últimos dias, em municípios vizinhos, o terror segue acontecendo. Na manhã desta quinta-feira (20), um indivíduo popularmente conhecido como "Nem Orêa", morador do bairro Sarinha Alcântara, em Itabuna, foi executado a tiros por indivíduos ainda não identificados. Velho conhecido da polícia itabunense, Nem era acusado de diversos crimes ligados à facções organizadas, como assaltos, homicídios e tráfico de drogas. Pouco antes da sua morte, inclusive, ele acabara de sair da delegacia de Ibicaraí, cidade onde seu assassinato aconteceu. Os relatos de testemunhas são de que homens fortemente armados o cercaram em via pública, e friamente, o assassinaram. A polícia investiga o caso. Há informações de que indivíduos integrantes da organização criminosa denominada Raio A, invadiram uma residência em Iguaí, no centro-sul baiano, e assassinaram os dois indivíduos, cujos corpos foram abandonados nesta madrugada, às margens da BR-415, no entrocamento de Santa Cruz da Vitória. (Relembre aqui) Suspeito de participação também nesta ação criminosa, Nem Orea teria sido preso em Itaju do Colônia, nesta manhã de quinta-feira, e em seguida, conduzido à delegacia de Ibicaraí para averiguações, mas foi posteriormente liberado. Poucos instantes depois, foi surpreendido por criminosos rivais, em via pública, e morto com vários tiros de armas de fogo. Vale ressaltar ainda que Nem Orea era um dos principais responsáveis pela troca de tiros entre criminosos, ocorrida no bairro Sarinha Alcântara, em , que vitimou fatalmente, com uma bala perdida, Evanice Pereira da Cruz, 57 anos. 

0 comentários:

Postar um comentário

Não sera permitido a publicação de comentário com palavra de baixo calão.