POLÍCIA DIZ QUE “DONA MARIA” TRANSFORMOU TRÁFICO ESTADUAL EM INTERNACIONAL

Bolívia, Peru, Venezuela e Colômbia eram os países onde Jasiane Silva Teixeira, “Dona Maria”, de 30 anos, comprava cocaína pura e redistribuía na Bahia e em outros estados, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA). A informação foi divulgada na manhã desta segunda-feira (30), durante coletiva realizada na sede da Polícia Civil, bairro da Piedade, Salvador. Acusada também de envolvimento de dezenas de homicídios, roubos, corrupção de menores, falsidade ideológica, entre outros delitos, “Dona Maria” atuava junto com o então marido Bruno de Jesus Camilo, o ‘Pezão’, desde 2008 quando foram presos por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, conforme da Polícia Civil. De acordo com a polícia, beneficiada com medida judicial que lhe garantiu liberdade provisória em 2009, Jasiane participou da execução de um agente penitenciário do Presídio de Jequié a pedido do seu então marido. No ano seguinte, Pezão também ganhou liberdade provisória e foi morar em Santa Cruz Cabrália, no extremo-sul da Bahia, com “Dona Maria”. Segundo informou a SSP-BA, a dupla permaneceu praticando tráfico de drogas e, durante diligências, em 2014, Pezão entrou em confronto com a polícia e acabou morrendo. “Dona Maria” conseguiu fugir de Santa Cruz Cabrália, assumiu a liderança da quadrilha e em homenagem ao ex-companheiro, batizou o grupo criminoso de Bonde do Neguinho, ainda conforme a polícia.

0 comentários:

Postar um comentário

Não sera permitido a publicação de comentário com palavra de baixo calão.