Partido de Bolsonaro doa verba pública de R$ 400 mil a candidata laranja

Bolsonaro (PSL)/ Luciano Bivar (PSL)
O recém-eleito segundo vice-presidente da Câmara dos Deputados Luciano Bivar (PSL), criou durante campanha de 2018 uma candidata laranja em Pernambuco, que recebeu do partido R$ 400 mil de dinheiro público, naquele período.
Maria de Lourdes Paixão, 69, que concorreu para deputada federal de forma oficial teve o registro de apenas 274 votos e foi a terceira maior beneficiada com verbas do PSL em todo o país. Segundo reportagem da Folha de São Paulo, a mesma recebeu a quantia maior do que o presidente Jair Bolsonaro e a deputada eleita Joice Hasselmann, que recebeu  1,079 milhões de votos.
O valor do fundo partidário do PSL foi repassado à candidata, apenas quatro dias antes da eleição, no dia 3 de outubro. No período eleitoral, o presidente era Gustava Bebianno hoje ministro da Secretaria-geral da Presidência e principal coordenador da campanha do atual presidente do país, que tinha durante a campanha um discurso de ética e combate à corrupção.
Lourdes Paixão, secretária administrativa do PSL em Pernambuco, estado de Bivar, relatou em sua prestação de contas que gastou 95% dos R$ 400 mil que recebeu em uma gráfica para impressão de 9 milhões de santinhos e cerca de 1,7 milhão de adesivos, tudo às vésperas do dia em que os brasileiros foram às urnas, 7 de outubro. Cada um dos quatro panfleteiros que ela diz ter contratado teria, em tese, a missão de distribuir, só de santinhos, 750 mil unidades por dia –​mais especificamente, sete panfletos por segundo, no caso de trabalharem 24 horas ininterruptas.


0 comentários:

Postar um comentário

Não sera permitido a publicação de comentário com palavra de baixo calão.