Homicídios diminuíram 25% no mês de janeiro em Itabuna


O mês de janeiro em Itabuna apresentou uma queda de 25% nos casos de crime contra a vida, apesar de uma semana de assassinatos um atrás do outro no final do mês. Foi o melhor janeiro dos últimos 4 anos (9 em janeiro de 2019, contra 12 em janeiro de 2018). No comparativo com outros janeiros: 2015- 15 mortes; 2016- 15; 2017- 11. Todas as vítimas do mês foram homens. Os condomínios Minha Casa Minha Vida registraram duas mortes, um no Jubiabá, em Nova Ferradas e o outro no Pedro Fontes no bairro São Roque. Retrospectiva dos assassinatos do mês: cantor Elinaldo do Capricho executado a tiros no Cerrado; Vinícius (Sorriso) que era do Raio B de Coaraci e foi morto no Condomínio Jubiabá em Nova Ferradas; Alex (Leque) morto dentro de uma ambulância na BR-415, nas proximidades da Pedreira União, após ter sido baleado em Ibicaraí; Rosiel (Ziel) morto com mais de 40 tiros de pistola dentro da casa dos pais no bairro Fonseca (integrante da facção DMP) e foi morto por seus ex companheiros do Raio A. A 6ª Coorpin, de Itabuna, fechou janeiro com 23 homicídios: Itabuna com 9 mortes e Itajuípe com 3, lideram a sangrenta guerra de facções denominadas Raio A, DMP e Raio B.

0 comentários:

Postar um comentário

Não sera permitido a publicação de comentário com palavra de baixo calão.