Ativista de Nova Viçosa foi morta à facadas


A ativista social Rosane Santiago Silveira de 59 anos, conhecida carinhosamente como Rô Conceição, foi encontrada morta nesta terça-feira (29), amarrada, na casa onde morava, na Estrada do Barreiro, no Centro de Nova Viçosa, no Sul da Bahia. Rosane era capixaba, e viveu em Belo Horizonte por alguns anos, onde mantinha um círculo grande de amigos.
O corpo de Rosane Santiago foi encontrado com os pés amarrados, um pano em volta do pescoço, e com perfurações, possivelmente feitas por arma branca (faca), em cima da cama em um dos quartos da casa. Rosane fez aniversário do último dia 26.
A polícia acredita em latrocínio (roubo seguido de morte), mas seus amigos, em comentários nas redes sociais, não acreditam nessa tese, pela forma como o corpo foi encontrado. Atônitos, muitos lamentaram a morte brutal, ainda sem explicações.
 Parentes e amigos ficaram muito abalados, não quiseram se manifestar. De acordo com um amigo, Adriano Dias, “há tempo não a via pessoalmente. O que sei é da internet: ela vivia sempre em paz, sempre fazendo amizades. Não lembro de relatar ameaças, apenas a dificuldade de estar sozinha num local de ‘cultura’ diferente da nossa de BH”, contou.

O corpo foi removido para o Instituto de Medicina Legal de Teixeira de Freitas.

0 comentários:

Postar um comentário

Não sera permitido a publicação de comentário com palavra de baixo calão.