Preso acusado de matar professora trans em Taperoá





O suspeito de matar a professora trans da rede municipal, Sabrina Santos Vidal, na cidade de Taperoá, no baixo sul da Bahia, foi preso em uma fazenda na zona rural da mesma cidade, nesta terça-feira (8), por equipes da 5ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), com sede em Valença.
Vitor da Silva Santos, 21 anos, foi preso após ter o mandado de prisão decretado pela Justiça. Ele estava foragido desde a última sexta-feira (4). A professora foi morta a facadas dentro de casa no dia 31 de dezembro do ano passado. De acordo com a polícia, ele mantinha um relacionamento com a vítima.
O acusado teria cometido o crime, que aconteceu na última segunda-feira (31). A vítima, que mantinha um relacionamento com Vitor, foi morta a facadas dentro da casa onde morava, na Rua da Fábrica.
A delegada da Delegacia Territorial de Taperoá, Ana Maria Mendes, responsável pelo caso, revelou que o suspeito tem um histórico violento e abusivo. Anteriormente, ele teria coagido e agredido outra pessoa LGBT por causa de dinheiro. Diante disso, segundo ela, os indícios apontam que Vitor teria coagido a vítima a dar parte do 13ª salário e, com a negação, matou a professora. 
Ainda de acordo com o G1, a polícia foi em busca do suspeito na manhã desta sexta-feira (4), que estaria na casa da mãe. No entanto, ele não foi encontrado no local. Segundo os vizinhos, ele teria fugido em direção à cidade de Valença com uma moto sem placas e duas mochilas.

0 comentários:

Postar um comentário

Não sera permitido a publicação de comentário com palavra de baixo calão.