Itabuna perde empregos, ao contrário de Ilhéus


Itabuna está entre os municípios brasileiros que mais perderam empregos com carteira assinada em 2018. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (23), pelo Ministério do Trabalho. O saldo negativo é de 1.175 postos de trabalho, sendo que 405 no comércio. No período de janeiro a dezembro foram registradas 2.743 contratações e 3.147 demissões no setor. De acordo com o Cadastro Geral de Empregados de Desempregados (Caged), nem as vendas de fim de ano ajudaram a melhorar o péssimo desempenho no comércio de Itabuna. Em dezembro, mês de maiores vendas no ano, o setor registrou 314 contratações e 219 dispensas, resultando no saldo negativo de 95 vagas. O comércio foi seguido pelo setor de serviços, que fechou o ano com eliminação de 318 vagas. A indústria de transformação (-274), construção civil (-103) e agropecuária (-71) foram outros setores da economia de Itabuna que mais sofreram com a recessão no ano passado. Dos 1.175 postos de trabalhos eliminados no município em 2018, 189 foram perdidos em dezembro. Os dados do Ministério do Trabalho confirmam que Itabuna teve um dos piores desempenhos na geração de empregos dos últimos 20 anos. Em 2017, por exemplo, as empresas instaladas no município registraram 9.775 contratações contra 9.629 demissões. O saldo ficou positivo em 146 postos de trabalho.


Enquanto isso, as empresas instaladas em Ilhéus fecharam 2018 com saldo. De janeiro a dezembro foram registradas 6.451 contratações contra 6.088 demissões, o que representou saldo de 366 postos formais de emprego. O destaque foi o setor de serviços, que abriu 2.990 vagas e fechou outras 2.550. O saldo foi de 440 contratações. O setor que mais eliminou postos de trabalho em Ilhéus foi a agropecuária, que ficou com saldo negativo de 80 vagas. No geral, o município teve desempenho melhor que em 2017, quando perdeu 127 empregos com carteira assinada, com os piores resultados na construção civil (-160), agropecuária (-112) e comércio (-91).

0 comentários:

Postar um comentário

Não sera permitido a publicação de comentário com palavra de baixo calão.