ITABUNA: Onde anda viajando o vereador morador do seu bairro

Não justifica vereadores viajarem com custeio público a
cidades turísticas, para aprenderem a ser vereadores!
Era final do ano de 2012, quando Itabuna foi surpreendida pelo juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública de Itabuna, Eros Cavalcanti, que afastou todos vereadores do município, acusados pelo Ministério Público de desviar recursos do erário, para custear viagens turísticas e enriquecer ilicitamente. Entre os acusados estavam Claudevane Moreira Leite (PRB) e Wenceslau Júnior (PCdoB), que se tornariam prefeito e vice-prefeito respectivamente, no ano subsequente. De acordo com a ação, que foi assinada pelo promotor Inocêncio Carvalho, “o Ministério Público do Estado da Bahia apurou que as viagens eram na verdade feitas com finalidade de turismos, com forte indício de que as verbas eram utilizadas como subterfúgio para aumentar os vencimentos dos vereadores.”. Passados 7 anos, cabe-nos indagar se essa prática de "farra das diárias" é coisa do passado, ou permanece acontecendo com os vereadores de Itabuna? A resposta talvez esteja com a 1ª Vara da Fazenda Pública de Itabuna, ou Ministério Público... mas, talvez também esteja em sua observação sobre pra onde anda viajando o vereador morador do seu bairro e com que recursos ele tem estado em outras cidades e estados turísticos!

0 comentários:

Postar um comentário

Não sera permitido a publicação de comentário com palavra de baixo calão.