Em protesto contra reforma administrativa na Bahia, delegados decidem entregar cargos


Cerca de 200 delegados que ocupam postos de chefia na Bahia decidiram entregar os cargos após assembleia realizada nesta terça-feira (11), em protesto contra a reforma administrativa anunciada pelo governador Rui Costa, mais especificamente a proposta de fixar os ganhos do governador como o teto salarial para todos os servidores do estado — o salário do governador é de R$ 22 mil. O Sindicato dos Delegados de Polícia da Bahia (ADPEB) diz que, com a medida de limitar o teto salarial, os delegados terão perdas na remuneração que podem chegar a até 40%. O sindicato ainda afirma que os delegados têm dedicação exclusiva e que estão com salários congelados há quatro anos.
A entidade sidical destaca que o atendimento à população continuará sendo realizado normalmente, já que somente os cargos de chefia foram entregues. A assembleia foi realizada em um hotel na Avenida Sete de Setembro, no bairro da Vitória. O sindicato informou que, até por volta das 16h10, ainda estava contabilizando o número de delegados que vão assinar a carta de entrega de cargos para ser enviada ao delegado-geral da Polícia Civil da Bahia, Bernadino Brito Filho. 

 G1

0 comentários:

Postar um comentário

Não sera permitido a publicação de comentário com palavra de baixo calão.