Fim de greve dos professores de Itabuna é determinada pelo TRT




O Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT5) decidirá sobre o mérito da greve dos professores da rede municipal de educação de Itabuna somente no dia 5 do próximo mês, conforme informou há pouco o sindicato da categoria, que classificou como “grande avanço” a decisão proferida na tarde desta quarta-feira (14) pela desembargadora Maria de Lourdes Linhares Lima de Oliveira. A magistrada concedeu liminar determinando o retorno dos profissionais da educação ao trabalho.
Para o Sindicato do Magistério Municipal Público de Itabuna (SIMPI), “os professores garantiram avanços na defesa dos seus direitos, pois foi firmado um acordo parcial em que ficou estabelecido que o Município deverá pagar até o dia 20 de novembro os salários em atraso de outubro de todos os professores que estão na folha do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB)”.
SIMPI destacou também que parte dos 50% do 13º salário deverá ser paga conforme determina a legislação trabalhista, ou seja, até o dia 20 de dezembro. Os profissionais em situação de desvio de função devem receber ainda nesta quarta-feira o salário de setembro e deverão receber o salário de outubro até o dia 4 de dezembro.
Ficou acordado ainda que 40 professores em situação de desvio de função devem retornar à folha do FUNDEB neste mês de novembro.O processo de retorno dos profissionais deve ser concluído em dezembro. O SIMPI não confirmou se o retorno dos professores ao trabalho ocorrerá ainda na segunda-feira (19). A categoria tem assembleia marcada para as 9 horas de segunda.

0 comentários:

Postar um comentário

Não sera permitido a publicação de comentário com palavra de baixo calão.