Professores municipais já estão em greve há trinta dias



Os professores municipais de Itabuna, cidade do sul da Bahia, completam nesta quarta-feira (3) um mês de greve. A mobilização foi decretada em assembleia realizada no dia 29 de agosto e começou em 3 de setembro. De acordo com o Sindicato do Magistério Municipal Público de Itabuna (Simpi), a greve afeta 98 escolas e 17 mil alunos na cidade.
Os professores reivindicam 6,81% de reajuste para docentes de nível II e III, são contra a mudança do regime trabalhista, que é a CLT, para um regimento estatutário próprio, e exigem o pagamento de salários atrasados para professores em desvio de função.
De acordo com o Sindicato do Magistério Municipal Público de Itabuna (Simpi), a greve afeta 98 escolas e 17 mil alunos na cidade.
Por meio de nota, a Secretaria Municipal da Educação de Itabuna (SME) informou que será realizada mais uma reunião com dirigentes do Simpi, nesta quarta-feira (3), às 10h, no gabinete da secretaria. O objetivo do encontro, segundo o órgão, é manter o diálogo e a conversa em torno do pleito apresentado pelo Simpi na campanha salarial deste ano.

0 comentários:

Postar um comentário

Não sera permitido a publicação de comentário com palavra de baixo calão.