Padeiro com ciúmes mata a esposa e comete suicídio em Aurelino Leal


Luzinete Alves de Goés
Na noite de hoje (24), um crime chocou a cidade de Aurelino Leal. Givaldo, matou a esposa,  Luzinete, a facadas e depois cometeu suicídio ingerindo chumbinho. Luzinete era professora, e trabalhava em Ubaitaba. A tragédia aconteceu na residência do casal, localizada na Rua da antiga Cesta do Povo, no centro da cidade. 
De acordo com informações, ambos viviam em briga constante, pois o marido era muito ciumento e já haviam se separado, mas retomaram o relacionamento por insistência de Givaldo. As vítimas foram encontradas, por um dos filhos do casal.
Os corpos serão encaminhado ao Departamento de Polícia Técnica de Ilhéus (.DPT)






0 comentários:

Postar um comentário

Não sera permitido a publicação de comentário com palavra de baixo calão.