Ex-goleiro Bruno é flagrado violando o regime semiaberto




O goleiro Bruno teve o direito de trabalho externo suspenso nesta sexta-feira (19). O acusado de assassinar Eliza Samudio deve voltar para a prisão de Varginha, em Minas Gerais, após ter sido flagrado por uma TV local com duas mulheres e cerveja em horário de serviço. O goleiro estava em regime semiaberto desde o último dia 13 de outubro. 
Ex-jogador do Flamengo, Bruno tinha permissão apenas para sair para trabalhar na Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac) da cidade. Após a reportagem que mostra o goleiro com mulheres e bebidas, a Secretaria de Administração Prisional (Seap) de Minas anunciou que o direito ao preso foi suspenso. 
Em conversas de WhatsApp divulgadas pela TV Alterosa e republicadas pelo jornal O Dia, Bruno teria combinado o encontro. Ele diz que na parte da tarde costuma tomar uma cerveja com dois amigos. O goleiro também pede, na suposta troca de mensagens divulgada pela reportagem, para tudo ficar em segredo e diz que "a esposa não pode saber de nada". Bruno ainda teria pedido para a moça levar uma amiga "para o amigo". "Qualquer coisa, ninguém é de ninguém!", escreveu.
No início do mês, a Justiça mineira concedeu a Bruno a diminuição de 24 dias da sua pena por trabalho, estudo e leitura. Além de Bruno, Luiz Henrique Ferreira Romão, mais conhecido por Macarrão, outro participante do crime contra Eliza Samudio, também teve seu pedido acatado pela Justiça e poderá cumprir pena em liberdade condicional.

Bahia Notícias

0 comentários:

Postar um comentário

Não sera permitido a publicação de comentário com palavra de baixo calão.