Justiça autorizou exame de sanidade mental em autor de atentado a Bolsonaro


Adélio Bispo de Oliveira

A Justiça Federal de Minas Gerais autorizou, nesta terça-feira (18), o exame de um psiquiatra particular em Adelio Bispo de Oliveira, 40, que feriu o candidato Jair Bolsonaro (PSL) com uma faca no último dia 6, em Juiz de Fora (MG). Oliveira está preso em presídio federal em Campo Grande (MS). Segundo o juiz federal Bruno Souza Savino, da 3ª Vara Federal de Juiz de Fora, o exame psiquiátrico vai subsidiar sua decisão sobre autorizar ou não a instauração de um incidente de insanidade, pedido pela defesa.

Em seu pedido, os advogados requereram que a Justiça instaurasse o incidente de insanidade, suspendendo o processo por 45 dias e admitindo um médico psiquiatra indicado pela defesa como assistente técnico. O Ministério Público Federal não concordou com o pedido, e o juiz o negou, afirmando que não havia "nenhum documento que apontasse o efetivo comprometimento da capacidade do investigado em entender o ilícito". Para o magistrado, os elementos até aquele momento comprovavam higidez mental.

0 comentários:

Postar um comentário

Não sera permitido a publicação de comentário com palavra de baixo calão.