Servidores de Itabuna entram em greve

Servidores de Itabuna entraram em greve por tempo indeterminado, nesta sexta (10). Os funcionários públicos protestaram contra o projeto de lei que propõe alteração do regime jurídico dos trabalhadores de celetista para estatutário, e cobram o pagamento de férias e salários atrasados.Na manhã de hoje, eles fizeram uma manifestação no centro administrativo Firmino Alves, no bairro São Caetano. De acordo com o Sindicato dos Servidores Municipais de Itabuna, os trabalhadores não aceitam o projeto de lei da forma como ele foi enviado pelo prefeito Fernando Gomes para a Câmara de Vereadores. Os funcionários públicos querem que seja feita uma série de mudanças no projeto. Eles realizam assembleia na próxima segunda-feira (13) para fazer um balanço do movimento. Outras duas entidades também são contra a mudança de regime jurídico. Os sindicatos do Magistério de Itabuna (Simpi) e dos Guardas de Itabuna (Sindiguardas) informaram nesta sexta-feira que estão mobilizados contra o projeto de lei. Eles afirmam que a alteração traz sérios prejuízos aos trabalhadores. Os professores aprovaram indicativo de greve, com paralisação na próxima segunda, quando vão realizar manifestações na Prefeitura às 8h e na Câmara de Vereadores às 13h.“Não aceitamos esse estatuto, que foi construído de forma unilateral pelo governo e sem a participação das representações sindicais. Vamos à luta”, conclui a presidente do Simpi, Maria do Carmo Oliveira, a Carminha Oliveira. 

(Pimenta)

0 comentários:

Postar um comentário

Não sera permitido a publicação de comentário com palavra de baixo calão.