Itabuna tem índice de 10,6% de aedes aegypt e ainda é considerada como situação de risco






O índice de infestação de larvas do Aedes aegypti,mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika, registrado em Itabuna segue entre os mais altos do Brasil. De acordo com a Secretária Municipal de Saúde, de cada 100 imóveis visitados pelos agentes de combate às endemias, 10,6 possuem criadouros.Os dados fechados na semana passada mostram que houve redução de 2,5 pontos percentuais, em relação ao último levantamento de índice de infestação predial.
O Levantamento Rápido Amostral do Aedes aegypti (LIRAa) realizado pelo município, em maio, apontou índice de criadouros de larvas de 13,1%. Mesmo com a redução em relação aquele período, Itabuna está longe de sair da lista de municípios brasileiros que têm alto risco de enfrentar uma epidemia de dengue, chikungunya e zika no próximo verão, segundo o Ministério da Saúde. O índice tolerável de criadouros do Aedes Aegypti nos imóveis é abaixo de 1%.


(Pimenta na Muqueca)

0 comentários:

Postar um comentário

Não sera permitido a publicação de comentário com palavra de baixo calão.