MAIS DOIS VOTOS ADEPTOS DO RELATÓRIO DE WEBER E CUMA PERDE O MANDATO! .


O processo que pede a impugnação da chapa majoritária do DEM das eleições municipais de 2016 e consequente cassação do prefeito de Itabuna, Fernando Gomes (Cuma), deverá ter ritmo intensificado com o ministro Luiz Fux substituindo Gilmar Mendes e a tendência é agravar a situação de Cuma, pois o novo presidente do TSE tem histórico de sempre votar a favor dos relatórios apresentados pela Ministra Rosa Weber e ela quer que Cuma seja afastado da prefeitura. Fux foi eleito ontem, quinta-feira/7 para a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por 6 votos a 1 e sucederá Gilmar no comando da Corte no dia 6 de fevereiro de 2018. Como Fux encerra seu mandato no TSE já em agosto do próximo ano, ele permanece na presidência apenas por seis meses. Em seguida, Rosa Weber deve assumir o posto, seguindo o critério de antiguidade, que é usado para determinar a sucessão dentro do Tribunal. Com Fux votando sempre com indicativo de Rosa Weber, a situação de Fernando Gomes no TSE é muito parecida, com a de um time de futebol, que perde na semi-final do campeonato, por dois a zero e tem obrigação de virar o placar num jogo com apenas sete gols. Ou seja, o processo que pede a cassação de Fernando, está fazendo ele entrar na pauta de julgamento, com desvantagem de dois votos e com necessidade de virar o jogo, obtendo, no mínimo, três dos cinco votos restantes. 

0 comentários:

Postar um comentário

Não sera permitido a publicação de comentário com palavra de baixo calão.