Ex-prefeito de Buerarema poderá responder na justiça sobre morte de funcionário de sua Fazenda em Ibicaraí

O Departamento de Polícia Técnica de Itabuna foi acionado na tarde desta quarta-feira (19), para a realização de um levantamento cadavérico, na Zona Rural de cajueiro velho na cidade de Ibicaraí Sul da Bahia. Chegando ao local foi constatado um óbito, de um funcionário da fazenda que pertence ao Ex-prefeito de Buerarema, o Guima Barreto.

Entenda

Chegando ao local foi constatado pela policia, que a vitima Ailson Souza Dias, 54 anos, não estava com equipamentos de segurança, dentro de uma mata fechada sem suporte, de outros funcionários e sem nem um tipo de segurança quando um tronco de uma árvore, pesando 150kg caiu sobre a cabeça, do trabalhador rural.

Socorro a vitima

O local onde o corpo foi removido é distante da fazenda há 5 km. Antes da vitima morrer foi prestado uma tentativa de socorro, pelo Ex-prefeito Guima mais a vitima, não acabou resistindo aos ferimentos.


Questionamento

Questionado pela Polícia, se o ex-prefeito Guima tinha uma licença do IBAMA, para a realização do desmatamento e da extração das madeiras, o mesmo não soube responder ele presta todo suporte, aos parentes da vitima que era um dos funcionários, mais antigos que ele tinha.

4 comentários:

Anônimo disse...

O ministério público,tem q investigar como o ex.prefeito conseguil comprar essa fazenda. Já q seu salário de prefeito no corresponde com a realidade da coisa. Pois se ele juntasse o saláriorio dele durante os 4 anos . Ainda não dava.

Anônimo disse...

Abestado

Click Una Net disse...

É lamentável o ocorrido, tristeza profunda para a família. O problema que trabalhar sem equipamento de segurança adequado e sem experiência ou por mais cuidado que se tenha, é importante a todo instante estar atento a certas situação, mas as vezes a fatalidade pode acontecer. Nós seres humanos erramos por não buscar a proteção de Deus (não que seja esse o caso da vítima), mas é importante buscarmos a Deus a todo instante.

Anônimo disse...

Peço que retire imediatamente as fotos do meu pai da sua reportagem. Haja vista que não tem autorização para tal. Exijo respeito a dor dos familiares.

Postar um comentário

Não sera permitido a publicação de comentário com palavra de baixo calão.